.

.

Mensagem do dia

30 junho 2014

Participando de...

                                           Amigos e visitantes
Está começando a 9ª edição PENA DE OURO pelo 4º ano consecutivo do ostra da poesia.
É  um privilegio participar desse evento sempre tão interativo e cheio de surpresas festivas.
Vamos  lá participar minha gente... é muito gratificante e animador.

29 junho 2014

Copa 2014 # Durante # Parte 2

                    
                         O dia do sufoco
 Ainda ontem escrevi em uma rede social antes de a partida Brasil * Chile começar que: falar que deus é brasileiro... que vença o melhor.... ou que a sorte esteja em nosso lado, seria duvidar da vitória da seleção brasileira.
Retifico o que eu disse.

Deus é brasileiro, sim.
Deus, o decimo jogador em campo.
E se assim não fosse a vitória seria de quem foi o melhor em campo no momento, sem falar que a sorte realmente estava do nosso lado.

Ufa!!! que sufoco!!!
O país inteiro passou por um momento de grande sofrimento com a seleção brasileira de futebol.
Emoção e adrenalina sequestraram milhões de corações brasileiros fazendo-os bater aceleradamente em um único compasso de fé.

Imagine se o mata- mata  nas quartas de final, nos proporcionar emoções de tamanha grandeza, literalmente o mata-mata vai expressar o que é uma vitória nervosa... heroica e absolutamente necessária.

E haja coração.....
Cada vez que a seleção brasileira entra em campo, todos cantam o hino nacional a pleno pulmões que cresce em tom... em som fazendo com que o verde e amarelo resplandeça sob o sol também brasileiro.

É emocionante ver uma reunião de pessoas diferentes, elite branca e elite negra/parda (?) em prol de um bem comum.
A vitória da nossa seleção brasileira.

E vamos que vamos adiante para mais um enfrentamento colombiano, esperando que tudo se resolva  dentro do limite de tempo, ou seja noventa minutos.
Vamos torcer para que a vitória seja nossa.
Vamos lá Brasil..... avante.....

Assim eu penso.
Assim eu escrevo.
Imagem= net


20 junho 2014

Copa 2014 # Durante # Parte 1


Acredito que a reação hostil á presidente Dilma por ocasião da abertura da copa 2014, se deva a tudo que o povo brasileiro tem ouvido, sabido, visto, sentido, (ufá) durante muitos anos, provocando assim um acúmulo de intolerância a tudo que refere a política econômica/social, que conduz  o Brasil a tornar-se um país de questionamentos e incredulidade.

 Apesar de viver mais um momento de grande constrangimento, o Brasil é o referencial no combate a AIDS, e no projeto genoma.
Posso dizer que o vejo como uma faca de lâminas duplas. Enquanto uma escraviza, separa, julga o seu povo pela cor a pele, a outra se mostra como imagem de boa moça através de determinada conduta positiva.

A extrema corrupção que se instalou no país, políticos coniventes... tolerantes  por beneficio próprio, alguns com sede de perpetuação no poder, faz com que a lista de motivos de insatisfação, torne  o país vandalizado como um todo, também agora com os gastos excessivos em obras super faturadas, adiando para mais tarde, sabe-se quando, investimentos em serviços essenciais.
Comenta-se que as vaias acompanhadas de palavras de baixo calão direcionadas  á presidente partiram da elite branca.

Ser branco no Brasil é ser de elite? Sim. De que maneira?
Valorizado por ter escolaridade superior, ter  representação política, ter  como trabalho cargos gerenciais em grandes empresas dominando  grupos sociais,  ser melhor remunerado do que a elite dominada, que são em números superior + ou –  50,7% negra e parda.

Sendo assim, nada mais justo também  dividi-la em categorias.
E por que não? É tida sempre como  a melhor, então: 
faz da elite da bandidagem, os melhores bandidos.
Da elite  cara de pau, os maiores e melhores na arte de mentir e enganar.
Na elite da hipocrisia estão os melhores hipócritas

Os absurdos que observamos na questão desigualdade no nosso país, faz com que a  cor da pele seja referencial do caráter do homem, onde o branco terá todos e quaisquer privilégios, onde  o seu visual, a porta de entrada ,seja uma certidão confiável de bons procedimentos, bom caráter.

A religião e a cultura já foram quesitos pra fazer  a diferenciação entre classe dominante e dominada , que perdeu   terreno para a base racial,  agora  analisada  através da cor da pele, forma do cabelo, cor dos olhos entre outros, valorizando assim as características fisiológicas do ser humano.

Sabe o que isso me lembra?
Do apartheid = separação.
Dividir o país por cor da pele.

Pensar que a elite branca  que vaiou e xingou a presidente no estádio, possuidores de diplomas de nível superior, com as sua pós graduação feita a lá EUA,  são os pagantes insatisfeitos? Com que? Ou quem?ou  por não ter como companheiros nas arquibancadas a elite negra/parda, mostrando assim que a copa foi feita para o mundo ver, combatendo o preconceito e o racismo a que ela  também se propôs.

Lembrete: a copa  foi feita para A ELITE BRANCA com o dindim da ELITE NEGRA/PARDA.
Maneira de dizer que lá não estaria o pobre... o preto...o morador que se esconde nas periferias das cidades.
A pele negra/parda é descartável
A sua apresentação compromete o visual nos estádios onde os olhos do mundo se voltam arregalado, registrando os grandes lances das suas seleções.

 Pergunto: Quem não tem o pé na cozinha ou o pé na senzala?
Desculpa  meus leitores amigos e visitantes pelo comportamento pouco educado, mas é que fazer esse diferencial ao ser humano mostra o quanto somos incapazes de pensar no ser humano como homens,  mas, sim como animais também irracionais.

Como dizia Marx "a essência humana não é uma abstração inerente ao indivíduo singular; em sua realidade, é o conjunto das relações sociais".
Enfim, vai saber o que se passa na mente humana.

Assim eu penso... Assim eu escrevo.
Imagem tirada da net.

15 junho 2014

E a copa chegou... O inicio


Que venha a copa...
Que venha o Brasil...
E ela veio... Ao encontro do Brasil brasileiro que  estava esperando-a  já algum tempo.

Chegou não tão cheia de charme como fora esperada, mas chegou.
Fugiu muito das expectativas que foram criadas na imaginação de todo o povo brasileiro, haja vista que somos dotados de criatividades, capazes de desenvolver temas maravilhosos, realçando sempre as nossas belezas naturais, as particularidades de cada estado, enfim... mostrando  a  verdadeira cara do nosso país.

Na verdade, o que assistimos  deixou a desejar.
Faltou entusiasmo... Música no gogó... Samba no pé... e o ingrediente principal: a ousadia de  mostrar-se por inteiro.
Uma pobreza provocadora, desmerecendo toda a nossa potencialidade.
Não seriamos capazes de produzir tamanha festa?
Não somos o país do maior espetáculo da terra?
Somos ou não somos o país do carnaval?
Levamos para á Avenida Marques de Sapucaí, grandiosos desfiles, majestosos eventos, sob a responsabilidade de coreógrafos brasileiros.
Na avenida somos a prova viva de tudo isso e muito mais.

Diante dos valores  financeiros investidos na abertura da copa 2014 aqui no Brasil, teríamos  que ser bem mais brasileiro.
Mostrar-se brasileiro significa: festas juninas, bumba- meu boi, cirandas, samba de roda, reinados, carnavais...

Pois bem... Escolheram por nós um mascote dentre  muitos de beleza ímpar,  mas a ausência do tatu Fuleco foi notada por olhos que se fizeram presentes e bocas que perguntaram:
-Onde está o Fuleco?
-Onde está a mascote?
Não participou da festança, por quê?
-Não gostou da tradução do seu nome.
Ficou envergonhado.
Sabe-se lá o que aconteceu...

E eis que, em meio a tantas fitas coloridas a bola se abriu e surge   o trio cantador
( play back) escolhido pela sr a dona FIFA, 
a La padrão biótipo
próprio/europeu, com suas indumentarias a la 2 milhões de dólares.
Nada com nada da nossa miscigenação.
Preconceito?

Esqueceram também que sabemos cantar?
Acredito que faríamos também melhor canção para o tema.

Ah! e o ponta pé  inicial simbólico dado pelo paciente paraplégico, quem viu? 

Assim eu vi...Assim eu escrevo.
Imagens tirada da internet.

14 junho 2014

Participando de.....1 imagem, 140 caracteres,,



Não existe tempo ruim quando o amor faz com que o sol continue aquecendo o coração, e mesmo que a chuva seja passageira, ele sempre virá.

07 junho 2014

11 Homens e um segredo

06 junho 2014

Gente fora do padrão fifa....

Faltam poucos dias e  lentamente a paisagem vai mudando.
Onde estão?
Aonde foram?
Escondidos? De quem?
Até então vagavam a céu aberto pelas ruas das cidades, todos os sem nada.... os sem coisa nenhuma.
As cidades dormiram cheias.
Amanheceram vazias.
Higienização social.
Você já ouviu falar sobre isso?
É uma limpeza "humana", uma varredura de "gente", que acontece nas cidades por ocasião de grandes eventos, para não manchar a identidade dos governantes como maus administradores.

Alguma novidade? 
Não.
Desde a copa das confederações foram recolhidos, querendo ou não, temporariamente em abrigos, hotéis(claro, não do padrão fifa)mas, hotel social reservado por 90 dias, espaços desativados, 
no momento, até que a dona do pedaço, dona FIFA e sua comitiva libere a cidade para que tudo volte ao a sua"normalidade", ou seja.... 
os moradores das  ruas assumirem  de novo os seus postos de observação, onde vêem  a vida passar, a espera de se tornarem  visíveis independente de ocasião festiva.

Por muitos motivos: financeiro, uso de drogas, ausência de familiares, problemas mentais, desemprego, falta de oportunidades,  muitos resolvem fazer das ruas, suas casas, levando consigo apenas a esperança de viver dias melhores. Dentre eles muitos  são eleitores.

Será que vão hospedar também os SEM coisa nenhuma,  mas, COM títulos de eleitor, os cidadãos das ruas por ocasião das eleições  de 2014?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...