.

.

Mensagem do dia

29 setembro 2014

É ou não é verdade? Mães são assim.....

O dia dedicado as mães já passou, pelo menos aquele que é festejado comercialmente.
Para nós o dia das mães é todos os dias.
Etá... Frase repetitiva, não é mesmo?
Mas o que eu quero mesmo é dividir com você essa mensagem que eu recebi por email.
Confesso que não gosto de colocar na minha casa o que é dos outros, mas essa não deve deixar passar.
Perdoe-me.
Sei que quando acabar de ler, vai concordar comigo que foi uma atitude legal afinal somos mães e é a pura verdade. Como poderia deixar de dividir com você? 
Vamos lá.

Falava ao telefone quando a primeira de muitas candidatas apresentou-se para a entrevista.
- Oi... Boa tarde. Prazer em conhecê-lo.
- Oi.... Desculpe-me. Boa tarde. O prazer também é meu.

Anunciamos online e jornais então fizeram entrevistas reais.

- Você já fez alguma entrevista dessas antes?
- Não.
- Deixa eu te falar um pouco sobre o trabalho para começarmos.

  Não é apenas um trabalho, é provavelmente o trabalho mais
  importante  que existe.
 O cargo que oferecemos é diretora de operações, mas com certeza é 
  bem  mais do que isso.
 As responsabilidades e exigências são bastante vastas e a primeira 
 categoria e a mobilidade.
- Qual?
- Trabalhar de pé.
  O emprego exige que  você trabalhe em pé a maior parte do tempo.
  Constantemente de pé... Constantemente se curvando...   
  Constantemente  exigindo de você um alto nível de energia.

Á medida que ia sendo colocadas as exigências, caras e bocas eram feitas demonstrando insatisfação... Surpresa...  Entre risos disfarçados para esconder o quanto era difícil de acreditar.

- Isso é muito.
- Por quantas horas?
- 135 horas e mais horas ilimitadas de trabalho por semana,   
  respondeu o  entrevistador.
- São basicamente 24 horas por dia, 7 dias por semana.

- Acredito que haja  chance de,  tempos em tempos sentar um pouco 
  aqui e acolá, certo?  Arriscou a pergunta o entrevistado.
- Tipo um intervalo?
-  Sim.
-  Não, não há intervalos.

-  Isso ao menos é legal?
-  Sim, claro.
-  Ok. Mas sem almoço?
-  Você pode almoçar, mas precisa orientar seus funcionários
    enquanto almoça.
- Acho que isso é um  pouco demais.
- Não, não, não isso é loucura.

- O cargo  exige também excelentes habilidades de negociação
  e  interpessoais. Estamos procurando por alguém que tenha 
  graduação em medicina,  finanças e gastronomia.
  Você tem que estar preparado para um alto cargo.
  Seus funcionários precisam de atenção constante.

  Ás vezes você precisará ficar com seu funcionário a noite inteira, 
e  você  deve estar  adaptado a trabalhar em um ambiente caótico 
e se tiver uma vida, exigimos que você abra mão dela e sem férias.

- Sem férias?
   Você deve estar brincando.
   É alguma pegadinha?

- Na verdade, em ação de graças, natal, ano novo, e feriados a carga de 
  trabalho será maior e exigimos isso.
  O que você acha desse cargo?

- Respostas diversas:
- É quase cruel.
- É um trabalho que exige demais,
- Nem máquina.
- É desumano.

- Haverá  tempo pelo menos para dormir?
- Ah! Já  tinha esquecido.
   Sem tempo para dormir.

 - Chega quase a não compensar.
- Exatamente.
- 365 dias por ano?
- Sim.
- Gente... Tem certeza que você está procurando pessoas para     
  trabalhar?
- Sim,  mas é insano.....

As conexões significativas que você está fazendo e a sensação que te dá ao poder ajudar seus funcionários são imensuráveis.
Mas, vamos ao salário.

Este cargo te pagará absolutamente nada.
- Desculpe?
- Nada?
- Mais ninguém faz isso de graça.
- Faz sim e completamente de graça.
- Não acredito.
- Pois pode acreditar.

E se eu lhe disser que  atualmente há pessoas que estão  exercendo esse cargo agora?
Bilhões de pessoas, na verdade.

A pergunta que não quer calar.
- Quem?
 A resposta mais incrível do mundo.
- MÃES.
O riso se fez farto  nos rostos até então carregados de indignações, de perplexidade.

Pois é... Elas preenchem todos esses requisitos, não é?
 Sem salário,
 Sem férias,
 24 horas totalmente disponível,
 Sem hora para dormir,
 Sem hora para almoçar,
 Curvando-se a cada instante para pegar brinquedos esquecidos pelo chão, trabalhando  dobrando por ocasião das festas do calendário junino , final de ano, e por aí vai.....
Profissional da gastronomia.
Cínica geral.
 Economista.
Professora.
Chega, ou quer mais?
Abraços agradecidos.
Nunca é tarde para falar de mãe.
                www.pontencial.gestante.com.br

28 setembro 2014

O ninho " colo de mãe"

Mais uma vez estou revivendo a dolorosa síndrome do ninho vazio.
Os filhos criam asas e se vão, mas sempre deixam algo para trás como a marcar um território que tanto tempo fez parte da sua vida.
                   Assim é no  ninho “colo de mãe”.
 Para eles é  difícil olhar o ambiente principalmente  o seu quarto, 
onde esteve tanto tempo e ver que ali agora tem outra personalização, 
nada mais resta de seu, aqueles pequenos detalhes que marcaram  presença, que fizeram a diferença.
Ainda restavam alguns pertences dele em casa.
Livros, material de estudo... informática, revistas, CDs, DVDs etc...
Não demonstrava muita pressa ou mesmo interesse em levar para o seu novo endereço suas quinquilharias, penso eu que ele fazia delas um caminho para estar sempre presente em nossos olhos e em nossos corações., como se isso tivesse algum fundamento.
É certo que mesmo distante dos nossos olhos, dos nossos corações não sairá jamais.
Os meses foram passando, fazíamos programação para encaminhar todo o material ao endereço novo, mas sempre acontecia um imprevisto atrasando a viagem.
E ele? não se abatia. Depois nós levamos, dizia sempre.

Como tudo na vida tem dia certo para acontecer, finalmente conseguimos carregar as caixas, embarcá-las na pequena camionete sob pingos de chuva como lágrimas de saudades desde já.
Ele saiu um pouco á frente abrindo caminho, mas o destino fez com que precisasse voltar e não participou do desembarque das suas caixas cheias também de lembranças.
Acho que de repente foi melhor assim.

Já eu de volta, encontramo-nos na porta de casa, até então também seu antigo ninho e enquanto conversávamos pude observar o seu semblante sombrio, cabisbaixo, e eu me senti como se estivesse vivendo mais uma vez o momento em que o meu filho amado abriu as asas... alçou o voo e retornou agora para seu ninho novo.  
Confesso que passei o restante do dia pensando em como é difícil para nós mães, filhos se afastarem mesmo que seja para construir um novo ciclo de  vida dando continuidade a sua existência.
 “O homem deixará pai e mãe e se unirá à sua esposa, e os dois se tornarão uma só carne." E assim é.

Deixe lá que agora eu olho o lugar vazio das sinto suas quinquilharias  e sinto o vazio do ninho mais uma vez, pensando em “ Mãe não fecha a porta para filho”
Ah! para minha surpresa... enquanto escrevia.... olha quem chegou?
 photo assinatura_7_zpsff26786e.gif

23 setembro 2014

Dia da titia solteira.

 Sempre tem alguém que mesmo que seja por opção escolhe viver a vida de uma maneira diferenciada, aquela que foge ao padrão “normal” de nascer, crescer, casar e ter filhos.
O fato é que atualmente as mulheres solteiras preferem privilegiar a carreira, colocando-a ás vezes em primeiro lugar sem ter pressa em oficializar um relacionamento. 
É uma questão de opção.
No dia 25 de setembro, comemora-se o dia da tia solteira.
A origem da data não é conhecida mas esta aí as redes sociais servindo de canal para sua divulgação.  Pois é....quem não sabia passa a conhecer.
Quem já tinha conhecimento, mais uma data para 
comemorar independente de ser “titia” ou não.

O que acontece é que a vida profissional requer foco, tempo, esforço e dedicação para que seja alcançado o sucesso desejado.
É correr em busca da liberdade financeira com autonomia usufruindo de tudo o que o trabalho pode oferecer como, um  cargo de prestígio, compra do seu apartamento próprio,  investindo o seu tempo e dinheiro em viagens e afins.
Essa é uma das principais justificativas para não investir em 
um casamento  que se sabe lá, dará certo ou não.
O perfil das que optaram pela carreira profissional e não o casamento são mulheres que morar sozinhas, que tem amigos, talvez um grande amor, 
mas não casou porque não quis. 
É para elas um sinal de status.
Ser tia é privilégio, estar solteira é um detalhe.
Estar solteira é diferente de ser solteirona e isso 
também é um estilo de vida.
Que seja Solteira e feliz,
oh! Uma das maravilhas dos tempos modernos.
A solteirice.

Hoje,  25 de setembro ,também se comemoram:
- Dia do Rádio e da Radiodifusão
- Dia mundial do coração
- Dia do Auditor da Justiça Desportiva
- Dia Nacional do Trânsito
- Dia do Cadáver Desconhecido?
- Dia do Marítimo
 photo assinatura_7_zpsff26786e.gif

20 setembro 2014

Dia do Sorvete


Ufa....que calor.
 Dia ideal para degustarmos uma das delicias da primavera....
Lembramos muito dele quando da a proximidade das estações de clima quente, sol... praia... cervejinha  geladinha e ele também não poderia deixar de fazer  parte do kit verão.
Que tal tomarmos um sorvete?
Isso é um convite especial, pois  23 de setembro, é o dia do sorvete.
E isso não é de agora, pois conta-se que Nero, no ano 60 D.C., já saboreava essa sobremesa em seus banquetes.
Daí podemos imaginar que  há mais tempo o sorvete faz parte do cardápio  do homem como uma maneira de refrescar-se prazerosamente.
E a historia continua cheias de  curiosidades como as que os chineses que antes da invenção das máquinas de fazer frio, utilizavam  a neve para preparar as suas especialidades, pois eram tidos como os grandes admiradores de sorvete na Antiguidade.

A introdução do sorvete na Europa deu-se no Século XIII, segundo alguns historiadores que  atribuem a Marco Polo, essa feliz ideia e foi nesse tempo que  foi  incorporado  o leite nas  deliciosas receitas.
Mas a sua popularidade coube aos  Estados Unidos onde a primeira sorveteria foi instalada em Baltimore, em 1851, ganhando sucesso e fama, expandindo-se rapidamente e chegando ao  início da produção industrial do alimento.
O avanço tecnológico com suas potentes máquinas sofisticado no seu preparo, o sorvete passou a ter  novos ingredientes que trouxeram a cremosidade ao produto. Elementos como leite, açúcar, glicose, emulsificante, gordura vegetal, aromas, corantes e frutas naturais tornaram o sorvete um alimento com grande valor nutritivo.
Até D.Pedro II aqui no Brasil não resistiu ás gostosuras do sorvete fazendo delas uma das sobremesas preferidas.
Então vamos lá.
Vai um sorvete ai?

 photo assinatura_7_zpsff26786e.gif

19 setembro 2014

Eleições # 2014 # Parte 1

Toc... Toc... Quem é? Eu.... eleições chegando.
Bem não passou o grande evento futebolístico, aquele cheio de debates acalorados, lembra-se? por conta da má atuação do time de Felipão ou mesmo sobre a qualidade dos jogadores, assuntos como corrupção, a construção dos estádios, a infra estrutura das 12 cidades-sedes da Copa e assim por diante, estão agora fora do alcance dos holofotes, distante da mídia esmagadora que agora se volta totalmente a mais um evento tão aguardado pelos brasileiros.

As eleições em outubro que certamente será  crucial para o futuro do País nas mais variadas esferas – política, econômica, social, esportiva e etc...
O Brasil define quem será o próximo presidente da República como também  definira quem será os nossos governadores, senadores e deputados (federal, estadual) nos próximos anos.

Em 2013 tivemos muitos e muitos protestos, rebeliões, e muitas manifestações para mudar a realidade do nosso país.
Diante de um quadro  de partidos ou ajuntamentos, que defendem o interesse público ou o deles, em uma miscelânea geral, fica tudo definido na visão do eleitor como sinônimo de sujeira total, na expectativa de contribuir desde já em uma revira volta nas eleições.

Gostando ou não de política, ou mesmo de futebol, os brasileiros estão marcando o ano de 2014 como um  ano pautado por dois grandes eventos nacionais e certamente tiveram e terá grande influencia no resultado final, 
com suas  respostas nas urnas quando das  escolhas que 
serão  feitas baseadas no reflexo do nosso dia-a-dia, 
nas questões socioeconômicas.

O  nosso voto deve traduzir o que esperamos para as futuras gerações, nossos filhos e netos, que também poderá sofrer 
as conseqüências da nossa opção se não for bem analisada 
e consciente da melhor decisão, da nossa melhor escolha. 
E qual a melhor decisão? E qual a melhor escolha? Difícil dizer.

Pois o que vemos e ouvimos dos nossos candidatos é um emaranhado de promessas “incumprivéis” mentirosas,  
trocas de ofensas publicamente nos canais televisivos 
e nas redes sociais como a querer mostrar-se como o melhor, como o mais preparado, como o indicado a ocupar a vaga 
de um dos empregos mais rentáveis  na sociedade política.

A verdade é que a imagem do país está comprometida onde  
a corrupção, e  a impunidade principais combustível para que seja realizado roubos, fraudes, falcatruas na classe política com seu próprio aval, fazendo com que a população  desacredite que possa existir uma mudança no sistema político  no país.

Mergulhado no caos da vergonha e dos escândalos
em um número alarmante, observamos que nos últimos 
anos vieram a tona crimes como mensalão,  suborno, sequestro assassinatos, desvio de dinheiro e demais crimes de violência 
envolvendo deputados, senadores e até ministros.

                       Gente, que país é esse?

A corrupção fere a ética e as leis, prejudicando  todos  os  cidadãos nas questões da moral e do respeito. 
Desde sempre ela está enraizada nas hierarquias sociais, 
nos governantes descomprometidos em elaborar leis mais eficazes, igualitárias beneficiando á todas as classes sociais.

Os protestos demonstraram a insatisfação da população com 
as atitudes dos governantes de um modo geral. 
                            Não escapa ninguém.

Sabemos que depois que passar a onda das ofensas, do disse me disse, de jogar no ventilador os “podres” uns dos outros, de esconder debaixo dos tapetes os não sabia de nada, os ditos cujos sentarão ao redor da mesa de negociação, comerão o bolo regado a “champagne” pagas por nós, e mostrarão através dos Selfies os sorrisos gozadores  por terem conseguido convencer nós, os  pobres eleitores a colocá-los  no palco  da manipulação onde ponhe e exponhe  as idéias  macabras...malditas  de como tirar do povo brasileiro o direito de viver com dignidade.

Perante a situação, cabe a nós os pobres eleitores , o povão, questionar todas as manhas desse jogo sujo e fazer valer seus direitos retirando a faixa dos olhos  da justiça. 
E sabe qual a ferramenta mais importante para que possamos mudar as questões políticas no país?
O nosso voto. No momento o poder está em nossas mãos.

Deixe-me   contar algumas   curiosidades sobre a 
máquina de votar.
Ricardo Puntel imaginava que ele poderia tornar a apuração dos votos mais rápidas e 
 inventou uma máquina de votar isso  na década de 60, mas  ela nunca chegou a ser usada.

No Brasil em 1996 começamos a usar urnas eletrônicas, mas só no ano 2000 que todo o país passou a utilizar esta invenção, evitando assim demora e diminuindo fraudes. 
(acredite se quiser...)

Foi um sucesso! E que sucesso!!!!!

E mais... as urnas eletrônicas têm teclas com símbolos em braile, o que permite que os cegos também votem.
Assim, todos os brasileiros têm acesso ao voto.
Por isso é que as eleições brasileiras são consideradas pacíficas, organizadas e as mais rápidas do mundo.
Claro... povo carneiro do jeito que é. O que se pode esperar?
Para votar é preciso informar-se bem.
Você, meu amigo(a) está fazendo isso?
É preciso não esquecer que as eleições são de extrema importância para que a população opine sobre o  destino da Nação.
Devemos votar com consciência e responsabilidade, pois o voto influenciará o nosso dia-a-dia.
Procure conhecer os candidatos e os partidos políticos. 
Hum...Procure saber se o que eles pretendem fazer é o melhor para você e sua comunidade e também se as propostas deles são possíveis de serem realizadas.
Hum....Tem cada uma difícil de acreditar.
Naturalmente que dizer que tem boas intenções, que fará o melhor suprindo todas as nossas necessidades, claro, isso se chama promessas de Campanha.
Agora prometer é uma coisa. Fazer é que são elas.
                             Entendeu?
Nossa responsabilidade não pára por aí. 
Após as eleições devemos acompanhar se os representantes eleitos estão cumprindo seu papel.
Não temos cacife para isso. Esquecemos  com muita rapidez, talvez esse seja um dos motivos para eleger sempre os mesmos candidatos. 
Eles saem, voltam e nos os colocamos em lugar que nunca deveria ter estado, quanto mais re...re...estar.
                      É o mau.....
Você sabe o que é democracia?
Democracia é  a liberdade de escolher pelo voto aquilo que é melhor para nossa comunidade. Melhor?
Isto é democradura... ou  (desculpe) democracia!
 photo assinatura_7_zpsff26786e.gifAssim eu penso.
Assim eu escrevo.
imagem = net

14 setembro 2014

Na porta de um consultório...


A enfermidade é um conflito entre a personalidade
e a alma.
O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar 
as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a "criança interna" tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.
Os joelhos doem quando o orgulho não se dobra.
O câncer mata quando não se perdoa e/ou cansa
de viver.
E as dores caladas? Como falam em nosso corpo?
A enfermidade não é má, ela avisa quando erramos
a direção.
O caminho para a felicidade não é reto, existem
curvas chamadas Equívocos.
Existem semáforos chamados Amigos.
Luzes de precaução chamadas Família.
Ajudará muito ter no caminho uma peça de
reposição chamada Decisão.
Um potente motor chamado Amor.
Um bom seguro chamado FÉ.
Abundante combustível chamado Paciência.
Mas há um maravilhoso Condutor e Solucionador chamado DEUS.

 photo assinatura_7_zpsff26786e.gif

Obs: Desconheço a autoria.
Está colocado na porta de um consultório.
Resolvi quebra  a regra de  não postar nada que não seja "meu"
de minha autoria, desenvolvidos com as minhas ideias e opiniões, mas achei tão interessante que decidi dividir com você, meu amigo(a) blogueiro ou mesmo meu(a) visitante, afinal esse é um dos objetivos de " no fim do arco iris tem..."
Por favor quem souber a autoria do escrito acima, manifeste-se.
Colocarei os devidos créditos ou retiro-o do blog.
Como preferir.
Afinal, plágio é crime.

04 setembro 2014

Dia do irmão.

Sabia que existe um dia dedicado ao irmão?
Mais uma para completar o calendário das datas comemorativas.
Há controvérsias quanto a origem e a veracidade do porquê da data em questão.
Fala-se que no Brasil comemora-se no dia 05 de setembro,
já em outros países a escolha da data é 14 de setembro, por conta de uma série de comemorações de festivais hindu onde a irmã mais nova honra o irmão mais velho, indo atrás dele onde ele estiver.
Muitas caminham mais de um dia para chegar até seus irmãos, para pedir a benção dele, levam ofertas, dinheiro, frutas, presentes e recebe a benção dele através de uma mistura, que eles chamam de tica, no meio da testa.
A data também foi escolhida em 2007, para homenagear Madre Teresa de Calcutá, no 10º aniversário de falecimento em 5/9/1997, em Calcutá, Índia.
De qualquer forma dia do irmão são todos os dias em que temos o privilégio de ter e conviver.
Feliz dia do irmão, do amigo irmão, do irmão amigo, do irmão blogueiro, e faceboqueiro.
Imagem - net

 photo assinatura_7_zpsff26786e.gif

03 setembro 2014

Espalhe amor no seu blog.


Confesso que no inicio foi difícil aceitar que me envolvesse em uma situação que nada apresentava ser da minha responsabilidade.
E não era.
A noticia de que mais um membro da família já estava a caminho foi recebida  por uma alegria contagiante, afinal é a nossa própria continuidade e renovação.
Encarei como uma transferência de responsabilidade, não a chegada de Ester, mas as atitudes impensadas, aquelas que envolvem outras pessoas sem nada perguntar, apenas deixa acontecer.
No auge dos acontecimentos, não percebi de imediato que a maneira como eu administrava  meu tempo, dividindo-o entre   estudos, dança de salão, trabalhos voluntários, sofreria uma guinada completa de 360° em um curto espaço do tempo.
E como mudou.
Foi sofrido deixar de conduzir a minha própria carruagem pelas trilhas escolhidas ao longo de anos em que cumpria a missão de esposa e mãe por obrigação, por amor, 
por vontade própria.
Partilhar um novo caminho agora sendo conduzida me fez sentir sem identidade...sem autonomia.
A partir de então me tornei avó de Ester.
Vez em quando me vinha  á lembrança as coisas que deixei por fazer, e uma mistura de sentimentos invadiam a minha alma e eu me deixava vagar em meus pensamentos entre tristeza e saudade.
Natureza revoltada silenciosamente, afinal aos 60 anos estava tudo preparado para “navegar” entre meus anseios e vontades.
Já tinha levantado a âncora do meu navio para deixar o porto seguro e me aventurar por outros lugares, usando também as asas da minha imaginação para viver os meus sessenta anos.
Levantar âncora... toda velocidade á frente e de repente...
voltar ao porto...jogar âncora.
Enfim...Resolvi adiar a viagem.
Pois bem....depois desse trauma todo, o tempo interferiu fazendo com que os sentimentos sofressem transformações tipo: mágoa em perdão, tristeza em alegria.
Ester chegou e com ela veio tudo de bom que uma criança 
pode trazer e que nós adultos precisamos aprender 
no dia a dia com elas.
Engana-se quem pensa que uma criatura tão pequena e tão dependente de tudo e de todos não passe para nós grandes ensinamentos.
Desenvolvemos paciência, ganhamos esperança, nos tornamos fortes com determinação de seguir em frente em busca de dias melhores, no caso, para Ester.
Ester me ensinou a não colocar expectativas sobre o que queremos ou pensamos.
Viver um dia de cada vez deixando  que as próximas 24 horas sejam o resultado do que vivemos e pensamos nas horas anteriores, é o seu lema e agora 
conseqüentemente é o meu.
Hoje nós temos uma relação forte que envolve amor e 
respeito mútuo. Ester tem me ensinado muita coisa
inclusive a viver intensamente cada instante 
em que estamos juntas.
Ester é minha neta e está com três anos.
No livro da vida está registrado parte da minha história dividida em antes e depois de Ester que tem como título,
Ester e Eu.
E desde então estamos juntas espalhando amor por aqui e ali.
                                             Ester é tudo de bom.         

                       Participando da Blogagem Coletiva  
                               Espalhe amor em seu blog.
Divitae

Visite o site http://www.elainegaspareto.com/2014/09/vem-pra-festa-espalhe-amor-em-seu-blog  que é a  idealizadora e organizadora da blogagem coletiva em comemoração aos 6 aninhos do seu blog,
 photo assinatura_7_zpsff26786e.gif
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...