.

.

Mensagem do dia

19 maio 2016

PROCURANDO MEU PAÍS

Não conheço nada de política apenas procuro entender o que eu ouço falar.
Acredito que não sou a única, mesmo tendo participado de aulas sobre educação moral e civismo, ou mesmo Organização Social Política Brasileira, (OSPB) que não deixou de ser um privilégio, até deixar de fazer parte da grade escolar, quando da minha formação acadêmica.
Isso já se vai alguns anos...

A crise atual proporciona uma interação para melhor entender com maiores possibilidades de passar adiante para outros, discutindo, interagindo com a sociedade de um modo geral independente de classe social, cor, raça, cultura, grau cultural...

O povo brasileiro acordou quando da crise. E antes quem não “discutia” política, passou a conversar sobre, usando as redes sociais como um ponto de partida, interligando informações, compartilhando opiniões e pensamentos.  

Não sou supersticiosa, mas dia treze e ainda para completar, sesta-feira, para se invocar... Convocar... Recorrer ao“exército da salvação” 
para resgatar o país esburacado...Emparedado... por falta de 
comprometimentos verdadeiros com os filhos dessa nação, é realmente indícios de cautela.....equilíbrio...receio do que está por vir.

Confesso que o momento é realmente delicado e que exige uma dose extra de cautela no sentido de deixar acontecer, e ver o que no abrir das cortinas do mesmo teatro, com apenas alguns novos atores e autores escolhidos para encenar uma nova peça, se será ou não aplaudida por uma plateia composta de telespectadores ansiosos por mudanças.

Todos a postos estão cheios de ideias nem tão novas assim....propostas que ao longo do tempo vem sendo já cantada em prol e verso, como a nos preparar, os seus pagadores, para o inevitável acontecimento.

Falo da volta e re-volta da CPMF.
Fala-se em enfrentar o desafio de colocar o trem (o país) nos trilhos por conta do descarrilamento sofrido.
Já faz mais de uma semana do governo assumido e pouco se sabe sobre as verdadeiras intenções com que chega esse “novo” governo que algum tempo já estava se preparando para o oportuno momento e até agora anda devagar, pois tem pressa.

Acreditando que “tenha medo do silencio dos inocentes’, do que o barulho dos seus movimentos, pois assim sabemos onde estão... o que fazem... e aonde vão.” Preparem-se........

Pois bem... O que vem por aí certamente não é nada compensador para uma sociedade carente de serviços essenciais no sentido de manter-se fora de perigo de um naufrágio eminente, onde o novo comandante da nau esconde-se atrás do projeto chamado ponte para o futuro.
Futuro de quem?
Futuro de que?

Falar que a Sociedade esta amadurecida para as medidas de ajuste importantes., é o mesmo que dizer que prepare-se para continuar a pagar a conta, agora um pouco mais “salgada”.
 “Vamos precisar muito da governabilidade, que é o apoio do povo. O povo precisa colaborar e aplaudir as medidas que venhamos a tomar”, disse Temer já chamando o povo a contribuir com os cofres públicos, e continuar a nadar no mar revolto da corrupção e morrer na praia cheia de merda até só deus sabe quando.

O que você sabe sobre o documento elaborado pelo PMDB intitulado de “Ponte para o futuro”? Qual o verdadeiro interesse na construção dessa ponte e o futuro da nação?
Diante de um comportamento oportunista tem demonstrado que tem um caminho próprio.

Vamos enumerar alguns desejos do partido agora com o aval do seu presidente Michel temer:
 1 – acaba com as vinculações constitucionais estabelecidas, como nos gastos obrigatórias com saúde e educação, cujos valores passariam a ser estabelecidos no orçamento, anualmente.
Significa que a cada ano a sociedade e o parlamento elegem suas prioridades conforme os recursos e suas necessidades (orçamento autorizativo,) no que Consiste no retardamento ou ainda na inexecução de parte da programação de despesa, OU SEJA CONTIGENCIADA = VETADA.

A Briga entre poderes na lei da desconfiança e a sabedoria em dividir o bolo para ver com quem fica o maior pedaço, vem causando vexame  entre os poderes no Brasil, que consideram a despesa fixada na lei orçamentária como uma “autorização para gastar”, e não como uma “obrigação de gastar”.
A ideia de “orçamento impositivo” é mudar essa prática, tornando obrigatória a execução de todo o orçamento nos termos em que ele foi aprovado pelo Congresso Nacional.

2 – fim de todas as indexações, inclusive para salários e benefícios da previdência.
E o que Significa indexação: a indexação permite corrigir o valor real dos salários e aluguéis e demais preços da economia, reajustando-os com base na inflação passada e o seu fim caberá ao congresso na votação do seu orçamento anual os reajustes que serão concedidos.
Naturalmente trará prejuízo para o trabalhador.

3 – orçamento com base zero = a todos os programas estatais.
A ideia é monitorara e avaliar a cada ano por um comitê especial, a chamada questão do compliance, que  Significa “cumprir uma norma”, ou seja, agir de acordo a uma regra, um comando ou pedido, ou seja, as políticas de integridade, prevenção, detecção e punição praticadas pelas empresas, e a qualquer desvio em relação à operacionalização pode ser identificado e evitado, sugerindo a continuação ou suspensão do programa estabelecido, e com a palavra final o congresso nacional. Está incluso o programa bolsa família com previsão de corte no valor de R$ 10 bilhões, haja vista que pessoas que fogem da real necessidade de participação, são também beneficiadas.

4 – reforma da previdência = cria uma idade mínima para aposentadoria já, para dar Sustentabilidade aos futuros beneficiários.
Significa que quem esta na ativa já, vai trabalhar mais, até completar os seus 65 anos sabendo que com o tempo vai sofrer aumento por conta da justificativa de que os jovens estão vivendo mais.
Isso sem levar em consideração o índice de mortalidade de jovens por conta do crescimento da violência e diminuição dos serviços públicos essenciais o tripé do bem viver, saúde, educação, segurança, ao desenvolvimento humano.

Diz Meireles que Mudança para quem vai entrar no jogo é uma má solução. Daí prepare-se para trabalhar mais tempo.
É assustador quando pregam “a privatização do que for necessário para reduzir o tamanho do estado; vive dizendo que a Petrobras está falida apenas para abrir caminho para sua privatização a preço de banana como fizeram com outras grandes estais brasileiras na era FHC”.

Não entendo de política, mas penso que terceirizar serviços essenciais e trabalhadores, é o mesmo que dizer que podem ser dispensados a qualquer momento em qualquer situação e voltar pra casa sem nenhum direito trabalhista garantido.

Certamente o maior o esforço será feito pela população — tanto por meio de aumento dos impostos a serem pagos, quanto por meio de cortes de gastos (que significa conter os reajustes das aposentadorias pagas pelo INSS, reduzir a oferta de serviços de saúde etc.).
Os grupos que serão prejudicados pelos aumentos de tributos e/ou contenção de gastos reclamam (contribuintes, usuários de serviços públicos, servidores públicos, aposentados etc.).

Sobre o documento, Michel Temer fez questão de dizer que falava como presidente do PMDB e não como vice-presidente da República.

                 Palavras de tremerrrrrrr.....
- A necessidade de união entre os Poderes e o povo. “Unidos poderemos enfrentar os desafios desse momento que é de grande dificuldade. Reitero que é urgente pacificar a nação e unificar o Brasil, é urgente fazermos um governo de salvação nacional.”, disse.

- Agora não é mais hora de se falar em crise, “mas em trabalhar”. Temer disse que o maior desafio para que a economia brasileira saia da recessão “é parar o processo de queda livre dos investimentos”,

- “As parcerias público-privadas, por acreditar que esse instrumento tem potencial para geração de empregos”.
- “Sabemos que o Estado não pode tudo fazer, depende da atuação dos setores produtivos, empregadores de um lado, trabalhadores do outro”.
Para Temer, compete ao Estado cuidar de áreas como segurança, saúde e educação, mas ele afirmou que o “restante” será compartilhado com a iniciativa privada.    Haja privatização!!!
- “A primeira medida na linha dessa redução está aqui representada”.
Já eliminamos vários ministérios da máquina pública e ao mesmo tempo nós não vamos parar por aí.  

- “Já estão encomendados estudos para eliminar cargos comissionados e funções gratificadas”, vale ressaltar que só estudos, porque na verdade o prazo para isso acontecer já estendido até o fim do corrente ano. Porque não logo para enxugar á maquina?

- garantiu que não haverá cortes nos programas sociais? avaliados como bem-sucedidos, entre eles o Bolsa-Família, Pronatec, Fies, ProUni e Minha Casa, minha Vida, os quais serão aprimorados, além de mantidos. Ele afirmou que nenhuma das reformas propostas vai alterar os direitos adquiridos pelos cidadãos brasileiros nos últimos anos.

- O Executivo e Legislativo precisam trabalhar em harmonia e devem governar em conjunto. “Esta agenda difícil e complicada será balizada de um lado pelo diálogo e do outro pela soma de esforços”.
Para viabilizar reformas necessárias como a previdenciária e a trabalhista.

- A revisão do Pacto Federativo. “Estados e municípios precisam ganhar autonomia verdadeira sobre a égide de uma federação real, e não sobre uma federação artificial como vemos atualmente.”   
         

Bom, na verdade eu estou, acho como todo o povo brasileiro, cheia de esperança e expectativas de dias melhores, mesmo com impressão de que esse governo que ora se inicia não é o ideal e que ainda falta muito para que possamos ver e sentir um BRASIL MAIS PÁTRIA PARA O SEU POVO BRASILEIRO.

Assim eu entendi....
Assim passo para você.
Como eu disse: eu não entendo de política.
É apenas uma conversa....


 photo assinatura_7_zpsff26786e.gif

Um comentário :

  1. Boa tarde Eliene, um texto bem legal nesse seu post onde fala que não entendi bem de política e assim como você, também não entendo, leio e vejo pelas mídias o que vem se passando, sem deixar de filtrar o que é verdadeiramente uma informação ou simplesmente mais uma divulgação desse ou aquele partido, mas sei que o governo que foi afastado deixou uma carga muito triste e elevada que nós indiscriminadamente teremos que pagar (lástima) e sei também que qual fosse o partido que tivesse que assumir e consequentemente frear com a incompetência, corrupção sistêmica e outras coisas largada para uma melhor perpetuação do partido no poder, terá com certeza tomar medidas nada populares, pois é o preço que se paga nesses casos.
    Muito se fala nesse novo governo e de atitudes que ele nem tomou e as poucas que tomou (ao meu conhecimento), o governo afastado com seu partido coloca algum erro para tornar tudo mais difícil, inclusive falando de golpe.
    Só sei Eliene que o governo afastado com seu partido deixou uma herança "maldita" com seus cabideiros partidários de plantação para abrirem a boca se eles perderem as suas "boquinhas".
    Resta saber agora o que vem para nós de concreto, honesto, pois do jeito que estava não dava para aguentar.
    Plagiando o título do seu post acrescentando um algo mais, digo.
    Ainda estou procurando o meu país

    Beijos
    Rafael

    ResponderExcluir

Para você tudo de bom e um carinho sempre novo em agradecimento pela sua presença no fim do arco iris. Abraços.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...