.

.

Mensagem do dia

02 agosto 2015

O despertar da consciência

É no final da vida que vivemos as atitudes que tomamos ao longo dos anos.
Essa frase me chamou atenção no sentido de que ultimamente ouvimos falar muito em se tomar consciência das nossas ações nas questões 
de preservar, cuidar dos itens básicos que promovem e conservam a nossa saúde.
Naturalmente que ela se refere á todos os nossos procedimentos de uma geral, não só na questão aqui apresentada.
Com a maturidade é que tomamos consciência de que podemos ser o diferencial em qualquer circunstancia da vida.
Pequenas atitudes podem modificar ou mesmo interferir na ordem natural das coisas.  Seja ela para o bem ou mesmo para o mal. 
É uma questão de ver mais adiante.

Não se trata de um assunto novo.
Já nos anos 60,  a união entre governos e organizações do mundo inteiro, tem  alertando sobre a preservação ambiental visando 
melhorias na  utilização do nosso planeta para os anos que estão por vir.

Os grandes encontros ambientais, como o Rio+20, o ECO -92, organizada pela ONU (Organização das Nações Unidas) contaram com a participação de 179 países e resultou em medidas para conciliar crescimento econômico e social com a preservação do meio ambiente, todos com seus conceitos de sustentabilidade, e a preservação que juntos  caminham, 
e estão inseridas  nas questões sociais envolvendo  também nesse  contexto todo o lado cultural/educacional como forma de conscientizar 
o ser humano  para mais um  dever e obrigação.

É de fundamental importância a educação ambiental em todos os níveis, partindo da nossa casa e adentrando no ensino fundamental, 
médio e superior esperando  assim por  respostas positivas mesmo que seja a longo prazo.
Observa-se que nos últimos anos o comportamento da sociedade  tem mudado, incentivando as ações, fazendo com que  essas práticas 
se tornem comuns à rotina de todos.

A grande influencia desses comportamentos é sentir na própria pele a falta do que é necessário para promover saúde e bem estar.
Boa parte da nossa população não demonstra preocupação ou mesmo interesse em preservar os bens que nos é dado pela mãe natureza  em beneficio próprio, extensivo ao homem.

Cito... nosso sistema de águas pluviais que está ficando cada vez mais escasso. Nossos reservatórios estão secando.... A economia de água em nosso cotidiano pode ter uma grande diferença no futuro.
Observe o que está acontecendo no estado de são Paulo.
É  um dos deveres do homem- Preservar  os recursos hídricos, principalmente das fontes de água doce do planeta.

É extremamente necessária uma revisão nos hábitos de consumo desenfreados, em qualquer instância social, pois é a própria sociedade em geral que atua como consumidores de produtos, bens e serviços
A água é fundamental para que a vida continue.

Com tanta exploração, é normal que o planeta responda de maneira agressiva, seja através de mudanças climáticas ou de outros desastres naturais.
Educar as crianças no sentido de valorizar, cuidar dos bens de consumo, é não dar motivos, nem pensar que é só no final da vida que nós reconhecemos o quanto erramos em não contribuir, agora nos sentindo responsável pelas atitudes  tomadas outrora impensadamente.

Somos responsáveis pelas nossas escolhas e escolher bem significa que 
a natureza contribuirá para promover a nossa saúde e bem estar enquanto por aqui estivermos.
Pois bem....fica para reflexão....
É no final da vida que vivemos as atitudes que  tomamos ao longo dos anos.
 photo assinatura_7_zpsff26786e.gif

2 comentários :

  1. Lindo teu texto que proporciona belas reflexões e disso estamos sempre precisadas! bjs, linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Obrigadão pela frase do PAI! Linda e verdadeira! bjs, chica

    ResponderExcluir

Para você tudo de bom e um carinho sempre novo em agradecimento pela sua presença no fim do arco iris. Abraços.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...